5 de junho de 2014

nada como um Novo Amor


Lá estava eu, passeando pelo Facebook na madrugada quando de repente, puft! Eis que surge um novo amor. E não estou falando de algum rapaz que me adicionou e foi amor a primeira vista, não. É literalmente Novo Amor.

Se você curte Bon Iver, William Fitzsimmons, Daughter, Julia & Angus Stone, Edward Sharpe & The Magnetic Zeros  e James Morrison, não pode deixar de dar atenção e ouvidos a esse compositor e multi-instrumentista fantástico que é Ali Lacey, um galês fofo e que com toda a certeza do mundo vai conquistar seu coração.

Hoje e aqui no blog, temos uma entrevista completíssima com ajuda do colaborador mais indie (a.k.a. Vitor Pereira) com o criador do projeto. Vale lembrar que a conversa foi em inglês, mas como nem todo mundo tem inglês avançado ou coisa assim, facilitamos e trouxemos tudo em português pra ninguém perder nenhum mínimo detalhe.


Primeiramente, de onde você é? Fale um pouco mais sobre sua cidade, como cresceu e quando notou que a música realmente podia fazer algum sentido em sua vida.

Sou de uma cidade muito pequena no coração de Mid-Wales (Reino Unido), chamada Llanidloes. Mas atualmente, moro na capital do país, Cardiff.
Cresci no interior do país, rodeado por campos, florestas e fazendas. Então, como não tinha muito o que fazer, eu e meus amigos decidimos nos voltar para criatividade para encontrar nossa própria diversão. Enquanto eu crescia, não foi diferente. O que é ótimo! Eu tinha dez anos quando comecei a prestar atenção em música e adquiri um "gosto" especial quando ganhei um kit de bateria aos treze. Ser inseparável do kit era o primeiro sinal de que a música era pra mim. A coisa toda começou a acontecer à partir de lá... isso foi há quase dez anos.

O que te inspira? E como isso te ajuda enquanto escreve música e produz vídeos?

Minhas inspirações vem aleatoriamente, geralmente após uma mudança drástica de cenário, local ou quando tem novos instrumentos para tocar. Quando se trata de letra, tento tirar de experiências pessoais onde as pessoas possam se identificar. Eu gosto quando as letras parecem ser bem vagas e abertas a interpretação, mesmo que eu saiba que definitivamente há um significado em cada palavra.
E quanto aos vídeos, trabalho com um diretor e grande amigo de uma empresa de produção chamada Storm + Shelter. Nós geralmente tentamos fazer imagens que se encaixem com a atmosfera da música.

Qual mensagem você gostaria de passar com suas canções? Tem algum significado ou propósito especial?

Eu não estou tentando passar alguma mensagem específica ou tornar as pessoas conscientes de algo. Estou apenas tentando escrever canções que eu quero escrever pra mim. Há sim um significado por trás das letras, mas é mais sobre expressar sentimentos por certos períodos da minha vida, eventos e acontecimentos, como uma maneira de ir até o fim e aprender a lidar com as coisas analisando-as.

O que você estava fazendo antes de se dedicar a este projeto musical?

Este projeto começou em 2012. Passei meu verão na casa onde cresci, enquanto tentava encontrar um sentido pra minha vida. Escrevi e gravei, e saiu um EP com duas faixas chamado Drift no final do verão. Voltei para Cardiff e servi café por meses enquanto escrevia em meu tempo livre. Finalmente, escrevi From Gold para meus diretores e a música caiu tão bem que eu a reagravei e lancei em setembro de 2013 e desde então, esse projeto tem sido uma parte séria da minha vida.
Deixei meu emprego de "servir café"  faz um ano para me dedicar em escrever canções e ao trabalho de design de som e produção musical. Abandonar esse trabalho foi uma das melhores coisas que já fiz! Sério!

Por que você escolheu "Novo Amor", duas palavras em português?

"Novo Amor" parecia detalhar este projeto musical. Na verdade, um bom rótulo para o que era pra mim. O primeiro EP foi o início deste projeto, que foi baseado em torno de um término (genérico, eu sei) e a música era uma substituição vaga, como uma espécie de "novo amor". O fato de ser em português é que eu queria um apelido pra mim e o projeto. A maioria das pessoas não vai saber o que significa, e é um pouco misterioso e soa como se fosse o nome de alguém. Eu não falo português, eu só acho que soa muito bem.

Onde você espera que sua música te leve? Quero dizer, há algum propósito nisso tudo?

Este projeto me deu uma série de oportunidades que eu nunca teria, como fazer shows no exterior. Eu realmente não tinha expectativas, mas acredito no que faço e é muito bom ter tantas outras pessoas acreditando em mim e me "empurrando" para continuar. Eu só quero continuar a fazer mais música.

O que você tem ouvido?

Enquanto escreve isto, Rhye. Alguns outros artistas que eu gosto muito são Asgeir, S. Carey, Dustin Tebbutt, James Vincent McMorrow e Valley Marker. Todos grandes artistas, em minha opinião.

Como se sente sabendo que várias pessoas no mundo estão ouvindo suas músicas? Agora você já sabe que tem fãs brasileiros, certo?

É realmente muito bom e surreal, às vezes. Eu não sou plenamente consciente, acho, mas recentemente alguém me disse que ouviram uma música minha tocando em um shopping no centro do Rio de Janeiro. Eu sabia que algumas pessoas no Brasil tinham encontrado minha música por conta do nome em português, mas não tinha ideia de que estavam tocando em lojas! Acho que a maioria dos meus fãs são dos Estados Unidos, embora eu já não tenha tanta certeza.

Agora, fale um pouco mais sobre as capas dos EP's e dos singles. Como as escolheu?

O mais recente, Woodgate Ny, é um lago em Woodgate que fica em uma pequena cidade no norte do estado de Nova Iorque. Em 2011, passei o verão neste lago.
A capa de Drift foi tirada em meu telefone, no topo de uma colina em Gales durante o tempo que passei por lá para a gravação do EP. Eu estava apenas me aventurando, andando ao redor das colinas.

Quais sãos seus planos para o futuro?

Estou pensando em lançar algo novo com um outro artista chamado Ed Tullett no final de junho (2014). Tenho mais alguns shows na Europa para o verão, e depois disso eu provavelmente tentarei fazer algum novo registro. Fazer música é o meu objetivo principal.

Agora, por favor, mande uma mensagem para seus fãs brasileiros!

Obrigado! Eu nunca esperei que minha música pudesse parar no Brasil, mas ótimo! Espero que uma dia eu possa visitar este belo país e fazer alguns shows para todos vocês, mas até lá, obrigado!










Para mais informações e doses de Novo Amor: 

5 comentários:

Priscila Ferreira disse...

Indo escutar em 3,2,1..

Senhorita Priscila
@PriscilaFrr,
xoxo.

Vitor Dill disse...

Muito amor e este Novo Amor. <3
Um excelente artista.

emille disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
emille disse...

Thaisinha, embrulha ele pra presente pra mim! Porfa! Juro que te empresto sempre que você quiser ou precisar.
Como você já sabe, eu amei o cantinho novo aqui no seu blog! Tá tudo tãããão lindo que me as vezes me dá vontade de começar a ler tudo que eu já li de novo e de novo.
Acho que vou comentar isso aqui pra sempre (mesmo que não tenha nada a ver como esse post): Espero um dia poder ver teus livros nas bancas e livrarias do mundo todo!
Beijinhos no ♥

http://omundocabenaminhalente.com/

emille disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo