2 de março de 2010

Um capítulo à mais...

Parte 2
Mas, por acaso, alguém já lhe disse o quanto a dor sem fundamentos há de se doer? Aposto que não há de se precisar de muitas explicações, pois a dor e a angústia que estou sentindo neste exato momento aonde me encontro repousada sobre meu travesseiro e minha cama não precisam de qualquer mérito, resposta ou suposição.
Eu fecho os olhos e consigo dormir.
Já é de manhã e eu não dormi nada. Meu pai diz que eu vou me atrasar, mas isso, com certeza, é o de menos. Ando meio desligada de fatos rotineiros como este. É só mais uma regra que deixou de ser aceita por mim naquele dia ou, melhor dizendo, hoje. Eu não estava fazendo esforço para chegar na hora.
Peguei minha mochila, soltei meu cabelo e dei um " Até Logo!" pouco animado.
Em meu caminho, eu não ousava qualquer tipo de sorriso. Andava com a cabeça baixa e presa aos meus pensamentos.
Chuva fina, então, acabei resolvendo prender o cabelo antes que eu fosse obrigada a abrir aquele guarda-chuva cafona que minha mãe me deu. As pessoas tinham uma maneira estranha de notar a minha presença. Elas observavam-me atentamente como se eu fosse algo de muito inovador em suas meras vidas pacatas. Enfim, eu só estava indo pra escola e não pretendia chamar a atenção de ninguém. Nem eu presto tanta atenção em mim mesma.
Eu realmente não tenho me importado com tantas coisas e não espero surpresas, pois não estou preparada para me sentir ou fingir estar despreparada e entusiasmada para algo novo, pois, na verdade, eu não estou e nem quero estar.


Não espero nada em troca. Desta vez, eu não espero nada.
xxx

4 comentários:

Danii Ferreira disse...

aa é um texto tão real, tão suave *-*
a última frase é beem o que tá acontecendo comigo. Não espero mais nada de ninguém.'Já esperei tanto, e nunca recebi nada :/
Bg ;*

Laura Pedrosa disse...

esperar não é nem nunca será a melhor coisa do mundo. Mas quando as bifurcações desaparecem e só existe um sentido a ser seguido, esperar deve ser a melhor opção - se não a única. Então, as vezes é necessário ter paciência e criar expectativas que - quem sabe, talvez - irão nos desiludir outra vez...a vida nos impõe coisas más, rs
"tente nunca esperar..."

bibis disse...

diferente e lindo *-* adorei!

tamara furlan disse...

nossa, eu adorei, mt bom!

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo