30 de agosto de 2010

not making any sense


      Calo a boca da sociedade e ando por aí enlouquecendo meus ouvintes com minha própria voz revolucionária. Falo com as paredes e danço na frente do espelho; Não admito meu teto azul celeste, pois ele é o tédio em pessoa. Não, ele não é uma pessoa.
      Salto alto? Prefiro improvisar o glamour e, em troca, receber críticas verdadeiramente aceitáveis.
      Sou fã dos mistérios alheios e me divirto com a felicidade que paira por aqui. É rara, mas é divertida e, cá entre nós, é louco que não aproveita o tempo, a diversão e um pouco de segredos, que é o ingrediente "chave" para fazer de tudo isso - sim, tudo isso - algo mais interessante.
      Não preciso de significados e, muito menos, de rótulos baratos. Estes mesmos nunca foram feitos para durar. Eu? Apenas a lenda ao lado; Certifique-se de que sabe e tem certeza, pois, ultimamente, o mundo está ocupado demais girando e, sinceramente, este não se preocupa em ter o mínimo de cuidado quando se trata de ter noção.
(Thais Rodrigues)


Olá, leitoras, leitores e outras pessoas que só não conseguem esquecer o nome " Caderno de Risos". Hoje eu tenho dois recados: O primeiro é que duas meninas encontram dificuldades pra seguir o blog, mas tudo é questão de atenção, não é?

Se você não segue o Caderno de Risos, clique neste link!


O outro recado é sobre os respectivos temas das postagens. Se você quer dar idéias e, quem sabe, participar de uma matéria aqui no Caderno de Risos, mande um reply pra mim no Twitter e, aproveite e me siga, rá.

@thwashere



3 comentários:

Mari Albarelli disse...

Curti mt o texto, parabéns :D

Marcus James disse...

Curti, curti :D

http://otherwaytolove.blogspot.com/

Anna C. disse...

Botei foi fé mana, HUSAHSUh. Pra que seguir o padrao? Porque não calar a boca da sociedade e criar seu proprio glam?

beijos, se cuida ;**

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo