29 de maio de 2013

Sobre ter um blog

Sem título

Antes que você me chame de hipócrita ou "senhorita do contra", é claro que eu adoraria ter o número de seguidores da Lia ou o reconhecimento da Bruna, mas pera lá! Vamos por partes: por onde tudo começou? Todas elas começaram do nada e fizeram sucesso do dia para noite? São verdadeiras deusas e melhores que todas nós? Se você respondeu mentalmente que "sim" a todas as perguntas anteriores, é melhor você continuar lendo esse post.

A febre dos blogs contaminou meio mundo já faz um tempinho e toda menina e, atualmente, menino também, quer opinar sobre música, moda, comportamento e dar conselhos amorosos aos desesperados por ajuda e escondidos na internet. Aí você pergunta: Thais, é errado eu contribuir com a minha opinião?

Mas é claro que não, gafanhoto! Ter um blog é um ótima escolha de exercício para você que gosta ou tem dificuldade em escrever. O que eu tenho reparado é que muita gente (e muita mesmo) tem vivido seus respectivos blogs como se fossem suas vidas e já criam a conta no blogger pensando em ganhar dinheiro e implorar por presentes no mesmo dia em que começam. Acreditem: a coisa está tão séria que associei a situação a uma contaminação de zumbis ambulantes em busca do blog perfeito e do momento.

Brincadeirinhas no estilo Walking Dead à parte, não estou mentindo sobre como os aspirantes a blogueiros tem se tornado cada vez mais obcecados em aparecer e ter seus próprios cinco minutinhos de fama e, o que é pior, sem poupar esforços: seja copiando blogueiras já famosas, implorando por comentários fazendo os tenebrosos spams e assim, deixando de ser original, criativo e inovador.

Por que será que essas blogueiras fazem tanto sucesso? Hoje, você pode me dizer que vem dos convites para festas e eventos badalados, presentes que ganham ou maquiagens importadas e nada baratas que usam, mas bem antes de todo esse glamour que você  pode pensar ser hollywoodiano, eu e você começamos a admirá-las pela escrita e pela influência positiva que elas deixavam em seus posts ainda um pouco desorganizados, mas que para nós eram brilhantes e esclarecedores.

Antes de serem divas e "rycas", elas eram nossas it girls favoritas. Aquelas cheias de opiniões fortes e revolucionárias, simples e que não precisavam fazer comerciais de lojas para estarem vestidas devidamente bem e em dia. E eu, particularmente, amava isso! Amava perceber nas entrelinhas que eu não precisava ter milhões no banco ou um cartão da C&A com limite altíssimo para sair de casa me sentindo bem e arrumada. Eu não precisava de nada disso para me sentir "eu".

Nada no mundo vai mudar o que você é, a não ser você e as próprias deixam isso bem claro. Eu sei que é difícil ou que pode parecer fácil, mas levar um blog no começo tão a sério, não vai ajudar em nada. Respira. Calma. Paciência. Nem a Bruna e muito menos a Lia começaram a vida profissional de blogueira a partir de uma explosão. Elas trabalharam e trabalham duro, de pouquinho em pouquinho, até chegarem aqui. Se elas conseguiram, você também pode.

Você por você, e não elas por você. Seja você em cada parágrafo que escrever e a cada post novo. De que vale o reconhecimento com comentários do tipo, "Nossa, igualzinha a blogueira fulana de tal"? Juro que eu não ficaria nada orgulhosa em ler ou ouvir um comentário desses. Nada de comparações! Se você for inovadora, você será notada e descoberta. Glamour e estilo de vida não tem nada a ver com talento.

Outra coisa que você não pode se esquecer: temos muitos blogs famosos e que estão começando agora que  parecem ser todos a mesma coisa. Vale lembrar que o blog criado por você é só seu e você também determina o que aparece nele ou não, mas que tal fazer algo diferente? Que tal surpreender um pouco? Você pode sim falar de moda e música de um jeito e com uma abordagem diferente.

O profissionalismo vem com o tempo, assim como o seu amadurecimento e o amadurecimento do seu blog, por isso leve seu blog como a vida leva você: naturalmente.

4 comentários:

Thuany Santos disse...

Amei seu texto! Acabei de conhecer seu blog por estar "linkado" num post da Aninha (Bolas de Meia) e me identifico DEMAIS com tudo isso que você disse. Participo de alguns grupos no facebook de blogueiras, e todo dia aparece alguém pedindo dicas pra receber mais leitores, como fazer pra ganhar parcerias e presentinhos que ahn..as vezes cansa né? Claro que a gente gosta de receber comentários (quem não gosta?) mas confesso que prefiro 1 comentário sincero que 10 "adorei o blog, me segue?" né? hahahaha

Ninive Santos disse...

Realmente hoje é muito batido e chatinho essa historia de querer seguidores e tudo mais. Nao so no blog mas em outras redes sociais por exemplo o instagram. Ler algo do tipo "me segue pfvr" "sigo de volta e dou likes" é incomodo demais (ao menos pra mim). Claro que a partir do momento que vc tem um blog vc quer que ele seja conhecido, mas acho que tudo deve ser feito com muito bom senso e equilibrio. Muito bom o texto, parabens! tirou as palavras da minha boca. rs bjs

Talita Neres disse...

Achei o texto maravilhoso e acho que muita gente deveria ler. Essa coisa de querer bancar o "ryco e phyno" dos blogs tá demais :( Enfim, muito obrigada por esse texto *-*

Ana Paula Lima disse...

Adorei o texto *---*
Eu criei meu blog pra ser um hobbie, pra falar de assuntos que gosto .. ficar mendigando curtidas, e esperar que sucesso venha da noite pro dia é bobeira.
Eu sempre acreditei que fazer aquilo que ama, além de te deixar feliz, vai ser o suficiente pra te satisfazer! Vamos "bloggar" porque amamos e não porque tem uma chance de sermos ricas e famosas!
Bjs

Meu Mundinho de Sofia

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo